Vice-campeão Cabral regressa ao Campeonato Nacional com uma desforra

Beatriz Ruivo/FPT

PORTO — Um ano depois de ter disputado a final de singulares do Campeonato Nacional Absoluto pela terceira vez na carreira, Francisco Cabral regressou à prova rainha do ténis nacional com uma vitória.

Num dos primeiros duelos do quadro principal masculino, o portuense de 23 anos afastou o jovem qualifier Henrique Rocha, de 16 anos, com os parciais de 6-4 e 6-4.

Há uma semana, na Figueira da Foz, tinha sido o mais novo dos dois a vencer a caminho do quadro principal da derradeira etapa do Circuito Sénior FPT, da qual se despediu com a melhor vitória da carreira — contra Tiago Cação —, ainda assim insuficiente para ultrapassar as meias-finais.

“Nos dias que correm, cada vitória é bastante importante para recuperar a confiança que já tive noutras épocas e ganhar é sempre bom”, reiterou o vice-campeão em 2015, 2016 e 2019, que na segunda ronda vai medir forças na segunda ronda com um ex-companheiro de treinos: o vimaranense Luís Faria, número 817 do ranking mundial masculino e, por isso, quinto cabeça de série (estatuto que o colocou diretamente nesta fase da prova).

“Vivemos juntos durante dois anos, por isso já nos conhecemos muito bem e duvido que haja espaço para grandes surpresas táticas ou técnicas. Cada um sabe aquilo que o outro gosta mais de fazer e vai ser mais uma batalha”, acrescentou o portuense.

Antes de Francisco Cabral, também Daniel Batista, Duarte Vale, Gonçalo Falcão (6-3 e 6-3 a Afonso Portugal) e Fábio Coelho (6-1 e 6-3 contra Afonso Salgado) carimbaram o apuramento para os oitavos de final.

Total
3
Shares
Total
3
Share