Frederico Silva e Francisca Jorge são os favoritos no Nacional, que abre com um “duelo de vices”

Beatriz Ruivo/FPT

PORTO — Já se joga na cidade do Porto: o Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto arrancou no domingo, com os encontros da fase de qualificação, e esta segunda-feira foram sorteados os dois quadros principais de singulares, que resultam numa das edições mais fortes da história da prova rainha do calendário da Federação Portuguesa de Ténis.

No quadro masculino, a lista de oito cabeças de série é feita por sete jogadores que fazem parte do top 1000 mundial (Frederico Silva, Gastão Elias, Tiago Cação, Nuno Borges, Luís Faria, Daniel Rodrigues e João Monteiro) e o líder do ranking FPT (José Ricardo Nunes). Todos estão isentos da primeira ronda, mas há duelos interessantes logo a abrir o quadro.

Principal candidato ao título e número 193 do “ranking” ATP, Frederico Silva — o único top 200 presente no quadro, depois da desistência de Pedro Sousa (ainda a recuperar de uma lesão no gémeo esquerdo — vai defrontar o vencedor do encontro entre o “wild card” Martim Leote Prata e um “qualifier”.

A jogar pela primeira vez o quadro principal de singulares do Campeonato Nacional Absoluto, Gastão Elias (532.º) é o segundo pré-designado. No encontro de estreia, o português de 29 anos defrontará ou Fábio Coelho, ou Afonso Salgado, que também recebeu um convite para jogar o torneio.

Atual campeão nacional de juniores, Manuel Gonçalves estreia-se contra Paulo Fernandes naquele que será um encontro entre dois jogadores do top 5 do “ranking” FPT. Depois, o vencedor enfrenta Cação, que é o 547.º ATP e por isso terceiro cabeça de série

Vice-campeão em 2015, 2016 e 2019, Francisco Cabral terá de esperar pela conclusão do “qualifying” para conhecer o primeiro adversário. Caso passe a primeira ronda, o portuense encontrará o ex-colega de treinos Luís Faria (817.º), quinto candidato ao título.

Nuno Borges, vencedor de duas das etapas do Circuito Sénior FPT e quarto pré-designado (599.º da hierarquia mundial), aguarda pelo vencedor do encontro entre Tiago Torres e um “qualifier”, tal como João Monteiro. Campeão nas duas últimas passagens pelo Campeonato Nacional Absoluto (2016 e 2018), o tenista do Porto defende o estatuto de sétimo cabeça de série e terá como primeiro adversário ou Duarte Vale (um dos convidados, que vem de jogar a final na Figueira da Foz) ou um “qualifier”.

QUADRO PRINCIPAL MASCULINO:

CN_QP_Masculino

No quadro feminino, a tricampeã nacional Francisca Jorge volta a ser a primeira cabeça de série e aguarda o desfecho do quadro de qualificação para saber o nome da primeira adversária. A situação é comum a Inês Murta (campeã das duas últimas etapas do Circuito Sénior FPT, sempre contra a vimaranense), segunda cabeça de série.

O destaque da primeira ronda vai para o duelo que coloca frente a frente duas vice-campeãs da prova: Maria Inês Fonte (finalista em 2018) e Matilde Jorge (em 2019).

Sara Lança (1011.ª WTA) e Inês Oliveira foram as jogadoras convidadas pela organização para o quadro principal.

QUADRO PRINCIPAL FEMININO:

CN_QP_Feminino
Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."