Frederico Silva: “Dei o meu melhor para ganhar mesmo com limitações, mas a dor piorou”

Beatriz Ruivo/FPT

FIGUEIRA DA FOZ — Campeão da segunda etapa do Circuito Sénior FPT, Frederico Silva esteve perto de garantir a presença em mais uma final, mas ressentiu-se de uma dor que surgiu no encontro com João Sousa, ainda em Lisboa, e acabou por ter de desistir em plena meia-final na Figueira da Foz.

“Tenho andado com uma dor na zona da anca esquerda desde o jogo da semana passada, com o João Sousa. Precisava de mais uns dias para recuperar entre esse jogo e este torneio, mas não os tive. Fui fazendo fisioterapia e tentando recuperar ao máximo jogo após jogo, mas hoje senti a perna cada vez mais presa e a limitar-me bastante os movimentos e já praticamente não estava a conseguir jogar. Decidi não forçar mais para ver se consigo estar bem na próxima semana, para o Campeonato Nacional Absoluto”, explicou o segundo cabeça de série e 193 ATP, que procurava o sétimo triunfo seguido.

“Ainda tentei dar o meu melhor para ganhar em dois sets mesmo com as limitações que senti, mas a dor foi piorando e acabei por ter de desistir”, acrescentou o pupilo de Pedro Felner, que é a grande figura de cartaz da edição de 2020 do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, que se joga entre 12 e 19 de julho no Complexo Desportivo do Monte Aventino, no Porto.

Total
3
Shares
Total
3
Share