Dany Sualehe e a semana de Inês Murta: “Foi a concretização do trabalho que temos feito”

Beatriz Ruivo/FPT

LISBOA — Uma semana depois de terminar a etapa inaugural do Circuito Sénior FPT como vice-campeã, Inês Murta foi um passo mais longe e conquistou o título no Lisboa Racket Centre, uma semana que, mais pelo processo do que pelo resultado, mereceu elogios do treinador Danyal Sualehe.

“Fiquei muito satisfeito com a prestação da Inês porque foi a concretização do trabalho que fizemos desde que pudemos voltar a treinar. Na semana passada, quando terminámos a final, fomos para o campo claramente com o objetivo de ganhar esta semana e ela conseguiu concretizar isso, portanto estou muito feliz. Fizemos um bom trabalho”, disse o ex-jogador, que fez referência a toda a equipa de trabalho do CIF.

Na final deste domingo, a tenista algarvia de 23 anos conseguiu apresentar a intensidade de jogo que a caracteriza e isso deixou o treinador satisfeito: “Essa é a identidade dela, é assim que ela gosta e se sente bem a jogar. Na semana passada ainda não estava muito rodada, foram os primeiros jogos que ela fez e a Francisca [Jorge] jogou muito bem. Foi um jogo equilibrado que caiu para o lado da ‘Kika’, mas esta semana a Inês conseguiu ser mais assertiva, jogou com mais determinação e colheu os frutos desse trabalho.”

A conjugação de resultados e prestações na Vale do Lobo Tennis Academy e no Lisboa Racket Centre fazem com que Inês Murta seja “um alvo a abater”, mas o foco de Sualehe e toda a equipa é outro: “Estes torneios são ótimos para os jogadores recuperarem as rotinas de trabalho e a forma física e voltarem a ter um ambiente de competição antes de retomarem os verdadeiros objetivos, que passam por competir a nível internacional. Vêm aí mais duas semanas, na Figueira da Foz e no Porto, com o Campeonato Nacional Absoluto, e que eles vão poder pôr em prática tudo o que trabalham.”

Total
4
Shares
Total
4
Share