Frederico Silva não perde tempo e decide contas do grupo com Nuno Borges

Beatriz Ruivo/FPT

LISBOA — Depois de uma campanha agridoce na primeira semana do regresso à competição, Frederico Silva fez questão de entrar com uma vitória autoritária na etapa do Circuito Sénior FPT que se joga até domingo no Lisboa Racket Centre.

Segundo cabeça de série fruto da desistência de Pedro Sousa, que está a recuperar da microrrotura no gémeo esquerdo, o caldense de 25 anos não perdeu tempo e superou Fábio Coelho por 6-0 e 6-3 no primeiro encontro do dia relativo ao quadro principal masculino.

Na véspera, o jovem natural de Oliveira de Azeméis já tinha sido derrotado por Nuno Borges (599.º), campeão na última semana em Vale do Lobo, pelo que este resultado o empurra, de forma decisiva, para o último lugar do Grupo 2.

E a partir daqui as contas são fáceis de fazer: com uma vitória cada um, Frederico Silva e Nuno Borges vão discutir a passagem às meias-finais na jornada de sexta-feira, naquele que será o grande duelo do dia — e que já desde o sorteio dos quadros principais, na segunda-feira, é um dos mais aguardados de toda a semana.

“Foi uma boa primeira ronda. Senti-me melhor do que no primeiro encontro da semana passada, em Vale do Lobo. O campo está muito diferente em relação à última vez que joguei aqui, era mais do que essencial pintarem-no porque estava muito rápido, pouco real em relação aos torneios Challenger e ATP que se jogam hoje em dia. Como está agora está ótimo, é um piso rápido normal, em que a bola está a bater normalmente”, analisou o atual número quatro português no ranking ATP.

Sobre o duelo decisivo com Nuno Borges, Frederico Silva não espera uma tarefa fácil, mas acredita nas suas possibilidades: “Vai ser mais um bom jogo. O objetivo destes torneios é termos oportunidade de jogar vários dias, contra bons jogadores. Hoje tive um bom jogo contra o Fábio e amanhã vou ter mais um bom jogo contra o Nuno, que fez um bom torneio na semana passada e tem estado a jogar bem. Sei que vou ter de jogar bem para fazer o meu jogo e sei que se o conseguir fazer tenho hipóteses de ganhar.”

Classificação do Grupo 2:

  1. Nuno Borges, 3 pontos (1 encontro, 1 vitória)
  2. Frederico Silva, 3 pontos (1 encontro, 1 vitória)
  3. Fábio Coelho, 2 pontos (2 encontros, 2 derrotas)

Para esta quinta-feira estão ainda previstas as estreias de Tiago Cação (contra Pedro Araújo) e também de João Sousa (defronta Tiago Torres) e Gastão Elias (desafiado por Hugo Maia), os dois melhores jogadores portugueses de sempre no que diz respeito ao ranking ATP.

Última atualização às 12h53.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."