João Sousa e a ambição olímpica: “Queremos não só ir a Tóquio como fazer um bom resultado”

Beatriz Ruivo/FPT

LISBOA — A dois dias de dar início à participação na segunda etapa do Circuito Sénior da Federação Portuguesa de Ténis, João Sousa recebeu “a confiança e a esperança” do Comité Olímpico de Portugal (COP) em relação aos Jogos Olímpicos de Tóquio, que foram adiados de 2020 para 2021 devido à pandemia do coronavírus.

Depois do treino da tarde, com o treinador Frederico Marques, o melhor tenista português de todos os tempos reuniu-se com Vasco Costa, Presidente da Federação Portuguesa de Ténis, e a comitiva liderada pelo presidente do COP, José Manuel Constantino, numa visita que o fez recordar as emoções vividas em 2016 e partilhar as ambições para o próximo ano.

“O sonho de qualquer atleta passa sempre por poder estar presente nuns Jogos Olímpicos. Felizmente já tive essa experiência, mas sem dúvida que um dos objetivos que tínhamos para este ano era estar presentes em Tóquio. Infelizmente não o vamos poder fazer pelas circunstâncias que todos conhecemos, mas o objetivo e ambição mantêm-se. O Comité Olímpico de Portugal sabe isso, já nos conhecemos há vários anos e eles confiam em nós, nós confiamos no nosso trabalho e esperamos poder estar presentes”, referiu João Sousa.

Convidado a falar da mentalidade com que quer abordar um torneio no qual já tinha presença assegurada e para o qual tudo indica terá de voltar a qualificar-se, o número um português e 66 ATP contou que “falámos de não só ter ambição de conseguir estar presente, mas também de conseguir fazer um bom resultado. No Rio de Janeiro fiquei-me pela segunda ronda, mas foi um torneio em que joguei muito bem e tive boas sensações. Portanto passa muito por ter a ambição de fazer um bom resultado.”

Beatriz Ruivo/FPT
Total
6
Shares
Total
6
Share