Contente por voltar a sentir-se jogador, João Sousa elogia “adversário muito talentoso”

Beatriz Ruivo/FPT

LOULÉ — O momento mais aguardado da jornada desta quinta-feira terminou com uma vitória de João Sousa, que três meses depois de ter competido pela última vez venceu o duelo de gerações com Miguel Gomes na Vale do Lobo Tennis Academy, em Loulé.

“Foi uma boa vitória depois de tanto tempo sem jogar. Não é fácil lidar com a pressão miudinha de ter de jogar bem e de saber que é um jovem com muito talento que vem motivado para jogar comigo”, admitiu o vimaranense, de 31 anos, na flash interview à Sport TV logo após o encontro.

Sobre o jogador que integra a equipa do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis, João Sousa só teve elogios a partilhar: “O Miguel entrou muito bem no encontro, com pancadas muito fortes e a dominar. Depois eu consegui impor o meu jogo para o tirar da zona de conforto e no segundo set já me senti sempre confortável. Consegui fazer um break logo no início e isso deu-me tranquilidade na hora de servir.”

Já com uma vitória ‘no bolso’, o melhor jogador português da atualidade (e da história) tem na sexta-feira um duelo decisivo com Nuno Borges, mas não está a pensar nas contas do Grupo 1: “A prioridade é voltar a sentir-me jogador depois de tanto tempo parado. Vencer o torneio é um objetivo secundário. É ótimo poder estar a jogar em Portugal e no Algarve, nunca tinha jogado aqui e está a ser uma experiência incrível, num clube fantástico. A Federação fez um enorme esforço para que possamos competir em segurança e estou a aproveitar esta oportunidade.”

Total
7
Shares
Total
7
Share