Torres, Araújo, Gomes e Batista chegam ao quadro, mas só um fica no grupo mais desejado

Beatriz Ruivo/FPT

Estão apurados os quatro vencedores da fase de qualificação masculina da primeira etapa do Circuito Sénior FPT: Tiago Torres, Pedro Araújo, Miguel Gomes e Daniel Batista levaram a melhor numa longa jornada dupla e logo a seguir ficaram a conhecer os grupos em que irão a jogo já na quarta-feira.

Em comum, os quatro tinham a chegada ao quadro principal como objetivo principal e a vontade de chegar ao grupo onde está o número um nacional e 66.º ATP, João Sousa. Mas a “sorte” apenas podia sair a um e foi a Miguel Gomes, que superou José Ricardo Nunes (6-4 e 6-2) e Hugo Maia (6-4 e 6-2).

“Joguei muito bem os três encontros. Consegui aumentar sempre o nível e servi muito bem. Foram três encontros bastante duros, contra adversários complicados, mas apresentei um bom nível e estou a jogar bem”, analisou o jogador pouco depois de terminar com nota positiva um longo dia na Vale do Lobo Tennis Academy, em Loulé.

Ainda sem conhecer o desfecho do sorteio dos “qualifiers”, Gomes não escondeu que “gostava muito de entrar no grupo do João Sousa e do Nuno Borges (599.º). Jogar com o João seria um privilégio, porque é o melhor jogador português e queria fazer um bom encontro contra ele”. Agora terá essa oportunidade.

Tiago Torres também queria “jogar com o melhor”, mas depois de vencer Gonçalo Falcão (por 7-5 e 6-3) e Tomás Luís (com 0-6, 7-5 e 6-4) acabou sorteado no Grupo 4, que é encabeçado por Gastão Elias (quarto pré-designado e 532.º ATP) e também conta com João Monteiro (“wild card”, 937 da tabela mundial). Não ficará chateado, porque “todos os jogadores são bons e a exigência será grande seja contra quem for.”

“Estou contente, é um objetivo alcançado. Sinto que tive uma qualificação complicada, contra jogadores que têm um bom nível. Estou a jogar bem, houve momentos em que tive alguma sorte e consegui virar o jogo, porque comecei por perder o primeiro set por 6-0, e estou contente com a minha prestação”, analisou o jogador do Clube de Ténis do Paço do Lumiar.

Pedro Araújo também se apresentou a um bom nível e deixou pelo caminho Jaime Faria (7-6[5] e 6-1) e Henrique Rocha (6-4 e 6-1) para agarrar uma das vagas na fase de grupos do quadro principal, em que terá Pedro Sousa (110.º ATP) e Luís Faria (817.º) como adversários.

“É muito bom ter conseguido chegar ao quadro principal. Apesar de ter ganho, nos dois primeiros encontros não me senti como desejava. Mas neste terceiro encontro já senti que joguei bem, contra um adversário mais novo que está a apresentar um bom nível, e estou muito contente por chegar ao quadro principal, que era o meu grande objetivo”, resumiu o jogador da Escola de Ténis Jaime Caldeira.

Sem surpresas, também ele partilhou a vontade de ficar no grupo liderado pelo melhor tenista português da história, até porque partilharam o “court” nos últimos dias: “Na semana passada treinei com ele e foi uma experiência muito positiva, mas defrontá-lo num torneio seria diferente e uma experiência muito boa para mim. Mas todos os grupos têm jogadores muito bons, vou ter sempre encontros difíceis e espero apresentar um bom nível.”

O “qualifying” masculino concluiu-se com uma vitória já depois da meia-noite: foi assinada por Daniel Batista, que deu a volta a Afonso Portugal (3-6, 6-3 e 6-0) horas depois de derrotar Tiago Fernandes (6-4 e 6-2). No quadro principal esperam-no Frederico Silva (193.º ATP) e Tiago Cação (547.º).

“Sinceramente estou completamente exausto. Apesar de neste momento a condição física não ser a melhor, consegui cumprir o principal objetivo, que era chegar ao quadro principal”, referiu. “Talvez preferisse ficar no grupo do João Sousa, porque já joguei ou treinei contra todos os outros e era uma oportunidade de o defrontar.”

Esta terça-feira também se jogaram os primeiros encontros do “qualifying” feminino: Bárbara Balancho, Joana Baptista, Inês Oliveira e Constança Azinhaga foram as vencedoras.

Total
4
Shares
Total
4
Share