Descontente com medidas de contenção, Djokovic considera não jogar o US Open

O sérvio Novak Djokovic poderá ser uma das grandes ausências do US Open, caso o torneio se venha mesmo a realizar em 2020. O número um do Mundo não está de acordo com algumas das restrições a serem pensadas pela organização da prova e considera regressar à competição apenas na temporada de terra batida.

Em entrevista à RTS, o tenista de 33 anos afirmou que “grande parte dos jogadores” com os quais conversou “estava bastante reticente em viajar para lá [Estados Unidos]”. “Para mim, como as coisas estão, provavelmente a temporada vai continuar na terra batida, no início de setembro”, acrescentou.

De entre as medidas que estão a ser pensadas pela organização do US Open, aquela que menos agradará a Djokovic é a que limita os tenistas a terem apenas uma pessoa da sua equipa presente nos encontros, de forma a evitar a aglomeração no recinto. “São condições bastante extremas para jogar. Não acho que seja sustentável”, disse o sérvio.

O quadro principal do US Open tem arranque previsto para o dia 31 de agosto. No entanto, a realização da prova ainda não é certa e uma decisão oficial por parte da Associação de Ténis dos Estados Unidos (USTA) deverá ser conhecida em breve.

Total
5
Shares
Total
5
Share