WTA planeia calendário com US Open e coloca Roma e Madrid antes de Roland Garros

O mundo começa a regressar à normalidade e, com isso, também o mundo do ténis prepara os próximos passos para o recomeço da atividade. Nesse sentido, a WTA terá já enviado às jogadoras um esboço do que é o calendário previsto até ao final da temporada.

Através do Twitter, a belga Alison Van Uytvanck deu a conhecer aquilo que lhe foi comunicado pelo organismo. Assim, a WTA pretende regressar à atividade no próximo dia 3 de agosto, semana em que se jogariam torneios nas cidades de Charleston (Estados Unidos) e Palermo (Itália). Para além disso, ainda durante essa semana seriam disputados dois torneios com prize money de 60,000 dólares, um na cidade norte-americana de Lexington e outro numa cidade chinesa ainda por definir.

No que toca aos Grand Slams, o calendário – que ainda não é oficial – prevê o arranque da fase de qualificação do US Open a 24 de agosto e, uma semana depois, o início do quadro principal. Após a conclusão da prova em Nova Iorque, as duas semanas que se seguem terão Madrid e Roma como destaque, na preparação para Roland Garros, cujo quadro principal está previsto começar a 28 de setembro.

De recordar que, até ao momento, nem a ATP nem a WTA se pronunciaram oficialmente acerca de qualquer decisão em relação ao calendário para o que resta de 2020. No entanto, o organismo que tutela o circuito feminino parece já estar a fazer chegar a mensagem às jogadoras.

Total
2
Shares
Total
2
Share