João Sousa e Frederico Marques reunidos mais de dois meses depois

Mais de dois meses depois de terem seguido estradas diferentes para se juntarem às respetivas famílias durante o período de quarentena, João Sousa e Frederico Marques voltaram a estar juntos num court de ténis.

O Lisboa Racket Centre foi o palco escolhido para o reencontro da dupla, que nos últimos dois meses trabalhou à distância (Sousa em Guimarães, no court da casa dos pais, e Marques em Almada), mesmo quando o número um português regressou ao Clube de Ténis de Guimarães para treinar com João Monteiro e Nuno Borges, nos últimos dias.

Para os primeiros treinos na capital, o parceiro escolhido foi o caldense Frederico Silva (acompanhado do seu treinador, Pedro Felner).

E como o jornal O JOGO já tinha adiantado esta deverá ser a primeira de três semanas de treino na região de Lisboa, sendo expectável uma passagem pelas instalações do Centro de Alto Rendimento e treinos com Pedro Sousa e João Domingues.

Com os circuitos internacionais suspensos até 31 de julho, João Sousa tem marcado o regresso à competição — ainda que não de forma oficial — num torneio de exibição organizado pelo ex-número 1 do mundo, Juan Carlos Ferrero, na sua academia, em Espanha.

Depois, continua em cima da mesa a possibilidade do melhor tenista português de todos os tempos jogar os torneios “com prize money superior ao normal” que a Federação Portuguesa de Ténis já anunciou (ainda sem mais detalhes) para colmatar a ausência de competição internacional.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."