Hospital de campanha no recinto do US Open vai ser desmontado

Fotografia: US Open

O hospital de campanha que tinha sido montado no Billie Jean King Tennis Center vai ser desmontado, de acordo com as ordens da cidade de Nova Iorque. A infraestrutura, que abriu a 10 de abril para ajudar a controlar a sobrecarga do Hospital Elmhurst, já não é mais necessária para acolher doentes infetados com o novo coronavírus.

O hospital de campanha tinha capacidade para acolher 470 doentes mas executivos nova-iorquinos revelaram que apenas 79 pessoas foram tratadas no recinto que acolhe o US Open. Os últimos pacientes terão tido alta no passado sábado.

Ao longo das últimas semanas foi colocada no ar a possibilidade do recinto ser transformado num espaço para que os infetados com a Covid-19 sem capacidade de se auto-isolarem em casa o poderem ali fazer. No entanto, esse plano foi descartado e o controlo do recinto será agora devolvido à associação de tenistas norte-americana (USTA), num processo que deverá demorar algumas semanas.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.