Steve Simon e a fusão da ATP com o WTA: “Seria o primeiro a apoiar a ideia”

A ideia de uma fusão entre a ATP e o WTA começou a ganhar força depois de um tweet de Roger Federer e, desde então, nomes como Rafael Nadal, Andy Murray ou Simona Halep também se mostraram a favor da sugestão do suíço. Steve Simon, CEO do WTA, falou acerca do assunto em entrevista ao New York Times e deixou bem claro de que lado está.

“Seria o primeiro a apoiar a ideia. Não tenho medo de uma fusão total, nunca tive. Penso que temos verdadeiramente o negócio e os princípios estratégicos completamente alinhados, que é o que é necessário”, começou por dizer. No entanto, Simon deixou claro que o WTA não está, do ponto de vista económico, obrigado a avançar para a fusão.

“Nós [WTA] vamos ficar bem, mas se vamos fazer a coisa certa e finalmente unir a modalidade, penso que o WTA seria um apoiante deste conceito”, acrescentou. Os termos económicos são também tema de conversa, uma vez que a ATP tem ganhos significativamente maiores do que o WTA, assim como os eventos masculinos têm habitualmente – à exceção de alguns torneios em conjunto – prize money maiores do que os torneios femininos.

Apesar dessas diferenças, a igualdade de ganhos para circuitos masculino e feminino seria apenas um objetivo “a longo prazo” e não no imediato, de acordo com outras declarações do CEO do WTA ao Telegraph. Para além disso, e uma vez que “nem todos os complexos podem receber um torneio conjunto”, seria bastante provável que o calendário tenístico mantivesse torneios exclusivos para atletas masculinos e femininos.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.