Planos do US Open mantêm-se: torneio em setembro e com público nas bancadas

Fotografia: US Open

O US Open poderá vir a manter a data inicialmente prevista. De acordo com um comunicado emitido esta sexta-feira pela Associação de Ténis dos Estados Unidos (USADA), o plano mantém-se fiel ao inicialmente desenhado: realizar a prova em setembro e com público nas bancadas.

“O nosso plano de realizar o US Open nas datas previstas no USTA Billie Jean King National Tennis Center, em Nova Iorque e com público, mantém-se”, pode ler-se na nota emitida pelo organismo que regula o ténis norte-americano. Este cenário deixaria o US Open como o único Grand Slam restante em 2020 a não sofrer quaisquer alterações, depois do cancelamento de Wimbledon e do adiamento de Roland Garros para setembro.

No entanto, a entidade norte-americana continua a procurar alternativas e a não descartar um cenário onde o torneio tenha de se realizar à porta fechada. “Temos noção de que estamos a enfrentar um ambiente incerto e que rapidamente se altera em relação a esta pandemia de COVID-19 e, por isso, temos estado a considerar outros planos, incluindo cenários sem adeptos”, lê-se.

Receber o torneio noutro complexo que não o USTA Billie Jean King National Tennis Center não está, porém, nas opções. A USADA continua em “contacto com o estado de Nova Iorque e com oficiais da cidade de Nova Iorque” e a realizar “reuniões semanais” com o grupo de aconselhamento médico do torneio, de forma a “aprender o máximo possível para lidar da melhor maneira com a situação”.

A concluir, a USADA revelou ainda que tem uma janela de “seis a oito semanas” para anunciar uma decisão final em relação à organização da prova.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.