Djokovic e uma revelação surpreendente: “Em 2010 pensei em deixar o ténis”

Kosmos Tennis

Uma derrota surpreendente esteve perto de colocar um ponto final precoce na carreira de Novak Djokovic. A revelação foi feita pelo próprio, que numa entrevista à Sky Sports admitiu ter estado perto de guardar as raquetes.

“Em 2010 chorei depois de perder com o [Jurgen] Melzer nos quartos de final de Roland Garros. Era uma fase negativa, queria deixar o ténis porque via tudo negro. Tinha ganho o Australian Open em 2008 e era número três do mundo, mas não estava feliz”, partilhou o atual líder do ranking ATP.

“Sabia que podia fazer mais, mas perdia os encontros importantes contra o [Roger] Federer e o [Rafael] Nadal. Desde esse momento libertei-me da pressão e comecei a jogar com mais agressividade — foi a mudança-chave.”

10 anos depois, o jogador natural de Belgrado está na luta pelo estatuto de “melhor de sempre” da modalidade, contando com 17 títulos em torneios do Grand Slam — só atrás dos 19 do espanhol e dos 20 do suíço no que à variante masculina diz respeito.

Total
2
Shares
Total
2
Share