Wawrinka subscreve opinião de Federer: “Uma fusão seria ótima para todos”

O assunto não é novo, mas recuperou atenção esta quarta-feira, quando Roger Federer sugeriu uma fusão entre a ATP e a WTA, e naturalmente está a merecer atenção — e sinais de concordância — de vários nomes grandes da modalidade.

Depois de Boris Becker, Rafael Nadal, Simona Halep e Garbiñe Muguruza aplaudirem as declarações, outro suíço veio a público manifestar o seu apoio à causa: Stan Wawrinka.

O campeão de três torneios do Grand Slam foi o convidado do direto feito pela campeoníssima Chris Evert no Instagram da sua academia de ténis, onde contou que “não foi apenas um comentário” feito pelo seu compatriota. “Há mais conversas por trás, a ATP através do Andrea Gaudenzi [novo presidente] já estava a falar disso, a tentar encontrar uma forma de juntar a ATP e a WTA”.

E Wawrinka não tem dúvidas: “Ia ser uma ótima solução para os fãs, para os jogadores, para as mulheres e para os homens haver apenas uma entidade. Só precisam de encontrar a forma certa de o fazer, porque acredito que seria ótimo.”

Sem surpresas, a norte-americana (que como jogadora conquistou 18 títulos de singulares em torneios do Grand Slam) também é a favor: “Lembro-me que nos anos 70 a Billie Jean King queria que os circuitos se unissem, mas os homens não queriam ter nada a ver connosco. Mas ela tinha uma excelente visão. E agora, com a forma como as atletas femininas e as jogadoras de ténis conseguiram elevar o seu estatuto, as bases são iguais e [a fusão] traria muitos mais fãs e entretenimento.”

Total
4
Shares
Total
4
Share