Djokovic reforça posição contra a vacinação, mas quer conhecer mais detalhes do processo

Um dia depois de ter revelado que é contra a vacinação, Novak Djokovic respondeu ao apelo do The New York Times e desenvolveu o seu ponto de vista em relação ao assunto do momento, ressalvando que quer conhecer mais detalhes de todo o processo antes de tomar uma decisão final.

Com um discurso mais detalhado — e cuidado — mas que ainda assim peca por alguma clareza, o número um do mundo contou que “muitos tenistas e atletas entraram em contacto comigo para me perguntarem a minha opinião sobre toda esta situação. Expressei a minha opinião porque tenho esse direito e porque também me sinto responsável por abordar alguns tópicos essenciais relativamente ao mundo do ténis, mas assim como a maioria das pessoas estou um pouco confuso.”

“Apesar de ter acesso a informações e recursos, fico na dúvida sobre qual poderia ser a melhor coisa a fazer”, desenvolveu Djokovic. “O meu trabalho exige muitas viagens. Alguns dizem que para viajarmos teríamos de tomar uma vacina que ainda está a ser desenvolvida e portanto gostaria de repetir e ressalvar que ainda não temos a informação adequada.”

Para já, o líder do ranking mundial diz que “gostaria de saber mais detalhes sobre todo o processo.” E garantiu que “vou passar a minha vida inteira a aprender sobre o corpo e como podemos capacitar o nosso metabolismo para estar na melhor forma possível de defesa contra vírus como o coronavírus.”

Total
2
Shares
Total
2
Share