Vasco Costa: “Não é uma nova variante do coronavírus que vai derrotar o ténis”

Beatriz Ruivo/Federação Portuguesa de Ténis

Com uma mensagem de esperança. É assim que Vasco Costa, o Presidente da Federação Portuguesa de Ténis, dá início à edição de março da newsletter Notícias do Ténis.

Não fosse a propagação da pandemia do coronavírus, a antevisão à eliminatória da Taça Davis, com uma entrevista ao capitão de equipa Rui Machado, e a festa do ténis que aí vinha seriam dois dos assuntos em maior destaque, mas a situação atual alterou o Mundo e, por consequente, a modalidade.

No editorial, o responsável federativo reconhece que “vivemos tempos difíceis, com condicionalismos impostos pela doença provocada pelo novo coronavírus”, que “provocou constrangimentos sérios não apenas aos tenistas mas também às equipas técnicas que os acompanham, organizadores, árbitros, fisioterapeutas, patrocinadores e todos os demais que estão ligados à promoção de um evento.”

Mas Vasco Costa olha para o futuro com esperança: “O ténis está apenas num intervalo e estou convicto de que a circunstância, terrível e atroz, será ultrapassada em breve, podendo o ténis retomar a atividade”.

“Acredito que a normalidade voltará ao mundo do ténis. É nisso que vale a pena pensar nos dias de hoje, tão incertos como dramáticos. Voltaremos a ver a bola a salta nos courts, tenistas em esforço, assistentes a rejubilarem e toda a envolvência dos torneios, grandes e pequenos, a pulsar”, concluiu.

A edição de março da “Notícias do Ténis” pode ser lida aqui.

Total
40
Shares
Total
40
Share