Oficial: Roland Garros adiado para o final do mês de setembro

No meio do caos, a Federação Francesa de Ténis (FFT) encontrou alguma serenidade e tomou uma decisão surpreendente: o torneio de Roland Garros foi adiado de 24 de maio a 7 de junho para 20 de setembro a 4 de outubro.

O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira, através de um comunicado no qual a FFT explicou que “apesar de ninguém ser capaz de prever qual será a situação a 18 de maio, as medidas de contenção atuais tornaram impossível continuarmos com as preparações para o torneio e, dessa forma, seria impossível realizá-lo nas datas inicialmente planeadas.”

O adiamento de Roland Garros é, para já, a única decisão conhecida por parte de quaisquer entidades oficiais desde que a ATP e a WTA decidiram suspender os respetivos circuitos.

Mas terá naturalmente fortes implicações na forma como a época de 2020 se desenrolará ao mais alto nível: se nada mais se alterasse, Roland Garros começaria apenas uma semana depois do US Open, o que não só implicaria uma mudança drástica de superfície (do piso rápido para a terra batida) e de fuso horário mas também a realização de dois torneios do Grand Slam em pouco mais de um mês, não esquecendo todas as semanas recheadas de “torneios de preparação” que antecedem eventos desta dimensão.

“Tomámos uma decisão difícil mas corajosa durante uma situação SEM PRECEDENTE, que tem evoluído em grande escala desde o último fim de semana. Estamos a agir de forma responsável e temos de trabalhar juntos para garantir a segurança e saúde de todos”, explicou Bernard Giudicelli, o Presidente da Federação Francesa de Ténis.

Tudo indica que esta decisão tenha sido tomada de forma unilateral pela FFT, sem consultar a ATP nem a WTA — que gerem todas as etapas dos circuitos masculino e feminino, respetivamente, à exceção dos quatro torneios do Grand Slam. Certo é, pelas primeiras reações nas redes sociais, que os jogadores só tiveram conhecimento dela quando foi anunciada…

Última atualização às 16h44.

Total
3
Shares
Total
3
Share