Chardy preocupado com a paragem: “Toda a economia sofre, e nós também sofremos”

Jeremy-Chardy
Fotografia: Fever-Tree Championships

A suspensão imposta pela ATP, que colocou o circuito profissional em stand-by para as próximas seis semanas devido ao surto de COVID-19, está a deixar os tenistas preocupados. Quem o afirma é o francês Jeremy Chardy, que demonstrou, em declarações ao L’Équipe, estar com receio em relação aos ganhos e aos pontos ATP de cada atleta.

“Pensei que era uma piada”, afirmou o tenista gaulês em relação ao adiamento de Indian Wells. “Depois veio a ATP confirmar [o adiamento] e ninguém estava à espera”, acrescentou. Para além de Indian Wells, também os torneios de Miami, Monte Carlo e Barcelona foram cancelados, bem como os torneios ATP de categoria menor e dos eventos Challenger.

“Toda a economia sofre, e nós também sofremos. Se cancelarmos os nossos cinco maiores torneios desta forma, é porque esperamos vir a ter momentos complicados”, continuou Chardy, preocupado com possíveis problemas que possam vir a ter os torneios de Madrid, Roma e Roland Garros.

“Já não sei se estou desempregado, em licença de paternidade ou se sou um tenista. Muitos jogadores querem falar sobre isto [os prémios monetários e os pontos ATP]. O que se está a passar não é culpa nossa. Se muitos torneios forem cancelados, pode ser difícil se não tiveres emprego. E para os pontos ATP também pode ser complicado”, disse.

Da parte da ATP, ainda não houve qualquer comunicado acerca do assunto. Da parte de Chardy, o tenista francês pretende que os pontos do ranking não se alterem durante esta fase em que todo o mundo está parado por culpa do surto de COVID-19.

Total
0
Shares
Total
0
Share