Covid-19. Circuitos ATP e WTA podem parar totalmente durante seis semanas

Ainda não passa de um rumor, mas um que ganha cada vez mais força (e plausibilidade): de acordo com vários elementos da imprensa internacional, os circuitos ATP e WTA estarão muito perto de ser suspendidos com efeito imediato durante pelo menos seis semanas por causa do novo coronavírus Covid-19.

A informação começou a ser adiantada nas redes sociais na noite desta quarta-feira. Russell Fuller, o correspondente de ténis da BBC, foi um dos primeiros a dar conta de uma reunião de urgência do conselho de jogadores da ATP para decidir sobre a situação; e pouco depois seguiram-se indicações no mesmo sentido por parte de Sarah Pitkowski, ex-top 30 que agora é jornalista do RMC Sport, e de Quentin Moynet, do L’Équipe.

Os mesmos profissionais avançaram que a suspensão será confirmada na quinta-feira e terá efeito imediato, o que significará a interrupção dos circuitos até, pelo menos, a semana de 27 de abril.

A confirmar-se uma interrupção de “apenas” (e têm de ser muitas as aspas) seis semanas, o Millennium Estoril Open e o ATP 250 de Munique seriam os primeiros torneios do recomeço.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."