Dos singulares aos pares, as 21 finais com jogadores portugueses em torneios ATP

Pedro Sousa 5.JPG
Fernando Correia/FPT 2018

Pedro Sousa tornou-se este sábado no terceiro tenista português da história a inscrever o nome na final de singulares de um torneio ATP, mas se contabilizada também a variante de pares o número de representantes nacionais mais do que duplica e o número de decisões já ultrapassa as duas dezenas.

1989: João Cunha e Silva vice-campeão de pares em Nancy, França (com Eduardo Masso)
1992: João Cunha e Silva CAMPEÃO de pares em Tel Aviv, Israel (com Mike Bauer)
1995: João Cunha e Silva e Emanuel Couto Couto vice-campeões de pares em Casablanca, Marrocos
1995: Nuno Marques vice-campeão de pares em Newport, EUA (com Paul Kolderry)
1996: Bernardo Mota e Emanuel Couto CAMPEÕES de pares no Porto, Portugal
1996: Nuno Marques vice-campeão de pares em Bournemouth, Inglaterra (com Rodolphe Gilbert)
1997: João Cunha e Silva e Nuno Marques CAMPEÕES de pares em Casablanca, Marrocos
2010: Frederico Gil vice-campeão de singulares no Estoril Open, Portugal
2012: Frederico Gil CAMPEÃO de pares em Viña del Mar, Chile (com Daniel Gimeno-Traver)
2013: João Sousa CAMPEÃO de singulares em Kuala Lumpur, Malásia
2014: João Sousa vice-campeão de singulares em Bastad, Suécia
2014: João Sousa vice-campeão de singulares em Metz, França
2015: João Sousa vice-campeão de singulares em Genebra, Suíça
2015: João Sousa vice-campeão de singulares em Umag, Croácia
2015: João Sousa vice-campeão de singulares em São Petersburgo, Rússia
2015: João Sousa CAMPEÃO de singulares em Valência, Espanha
2017: João Sousa vice-campeão de singulares em Auckland, Nova Zelândia
2017: João Sousa vice-campeão de singulares em Kitzbühel, Áustria
2018: João Sousa CAMPEÃO de singulares do Millennium Estoril Open, Portugal
2018: João Sousa vice-campeão de pares do Masters 1000 de Roma, Itália (com Pablo Carreño-Busta)
2020: Pedro Sousa em Buenos Aires, Argentina

Total
10
Shares
Total
10
Share