Campeão Stefanos Tsitsipas regressa ao Millennium Estoril Open para defender o título

Um ano depois de ter saído de Portugal com o primeiro troféu da carreira em terra batida, Stefanos Tsitsipas vai regressar ao Clube de Ténis do Estoril para defender o título de campeão do Millennium Estoril Open. O melhor tenista grego de todos os tempos é o terceiro jogador confirmado para a sexta edição do único ATP 250 português, juntando-se a João Sousa e Félix Auger-Aliassime.

Atual número 6 do ranking ATP, “El Greco” vai regressar a Portugal para jogar aquele que é, declaradamente, um dos seus torneios favoritos com uma credencial ao alcance de muito poucos jogadores — é o atual campeão do Masters (ATP Finals) de Londres, que reúne os oito melhores jogadores da temporada.

Em 2019, para além da conquista no último evento do ano logo no ano de estreia, Tsitsipas também alcançou as primeiras meias-finais da carreira em torneios do Grand Slam ao derrotar Roger Federer no Australian Open e depois de vencer no Estoril foi até Madrid derrotar o “rei da terra batida” Rafael Nadal para chegar à final do Masters 1000 de Madrid.

Esse triunfo fez do grego o mais jovem tenista da história a derrotar todos os elementos do Big 3, uma vez que no ano anterior já tinha passado com sucesso por Novak Djokovic.

“Estamos muito orgulhosos por garantir um dos jogadores mais valiosos do circuito ATP que para mais é o nosso ‘Campeão em Título’. Existe uma ligação muito forte ao Stefanos Tsitsipas, que tem sido uma aposta nossa desde 2018, e isso foi determinante para o seu regresso”, referiu João Zilhão, diretor do Millennium Estoril Open, no anúncio desta terça-feira.

Atualizado às 12h25.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."