Inês Murta e Francisca Jorge escolhidas para o segundo dia de Fed Cup em Helsínquia

Um dia depois de ter vencido em pares, Inês Murta vai regressar à ação em singulares com as cores de Portugal. A algarvia foi uma das escolhidas pela capitã Neuza Silva para ir a jogo frente à Dinamarca na segunda jornada do Grupo II da Fed Cup, em Helsínquia, após a derrota por 2-1 para o Egito no primeiro dia.

Atual número dois da equipa portuguesa e 628.ª do ranking mundial, a jogadora algarvia de 22 anos vai disputar o primeiro encontro de singulares na Fed Cup desde 2018 (falhou a edição de 2019 devido a lesão) a partir das 13h desta quarta-feira — mais duas horas em Helsínquia — frente a Karen Barritza.

A dinamarquesa de 27 anos está sem classificação WTA mas chegou a ser a 396.ª melhor do mundo em 2017 e conta com sete títulos ITF de singulares e outros sete de pares no currículo.

Na Fed Cup, o registo de Barritza é de 11-16 em encontros de singulares e 16-20 contabilizando também a variante de pares, enquanto Murta entra para o encontro com o registo de 1-4 em singulares e 2-8 no total.

O segundo encontro de singulares do dia vai colocar frente a frente as melhores jogadoras de cada conjunto: Francisca Jorge (561.ª), que na jornada de quarta-feira teve um match point mas não conseguiu vencer, vai medir forças com a ex-número um mundial de juniores e atual 261.ª WTA, Clara Tauson.

Se tudo se mantiver como previsto, o encontro de pares será disputado entre Emilie Francati/Maria Jespersen e Francisca Jorge/Inês Murta, mas quer Neuza Silva quer Jens-Anker Andersen podem fazer alterações aos alinhamentos.

Total
4
Shares
Total
4
Share