Federer foge aos problemas e chega aos quartos de final do Australian Open pela 15.ª vez

Não foi sempre bonito, mas Roger Federer conseguiu superar um arranque difícil e “olear” o jogo a tempo de recuperar e caminhar tranquilamente para a 101.ª vitória no Australian Open. O suíço está pela 15.ª vez nos quartos de final do “Happy Slam” e cada vez mais próximo do tão aguardado choque com Novak Djokovic nas meias-finais.

Dois dias depois de ter sofrido (muito) para superar John Millman, o número três do mundo derrotou Marton Fucsovics por 4-6, 6-1, 6-2 e 6-2.

O encontro não começou bem para o detentor de 20 títulos do Grand Slam, que com uma quebra de concentração ao sétimo jogo cedeu o break que ditou o desfecho do primeiro set, mas não demorou a tender para o lado de Federer.

Consciente de que qualquer minuto poupado será importante para as próximas fases — a ronda anterior, que terminou já depois da 1h da manhã, foi suficientemente desgastante —, Federer colocou o pé no acelerador e num piscar de olhos igualou o marcador frente ao número 67 do mundo.

O pragmatismo do húngaro perdeu consistência e a quebra de serviço conseguida pelo suíço logo a abrir o terceiro parcial confirmou o novo ascendente do duelo, que passou a ter como pancada decisiva a direita cada vez mais consistente (e perigosa) do mais cotado dos dois jogadores. Cada vez mais confiante, Roger Federer “soltou” o braço e chegou a aproximar-se do nível exibicional. Apesar de ainda ter encontrado resistência num ou outro jogos de serviço, não perdeu a concentração e já não se deixou abalar.

A 101.ª vitória em Melbourne Park dá-lhe a 15.ª presença em encontros dos quartos de final no Australian Open, onde o próximo adversário dá pelo nome de Tennys Sandgren. Aos 27 anos, o norte-americano surpreendeu Fabio Fognini por 7-6(5), 7-5, 6-7(2) e 6-4 num encontro que teve de tudo um pouco — entre abusos de bola a violações do código de conduta que resultaram na perda de um ponto por parte do tenista italiano, que pelo meio rasgou uma t-shirt em pleno encontro e deixou o adversário à espera entre sets e durante um medical time-out que suscitou dúvidas e teve de ser autorizado pelo supervisor do torneio.

E a segunda presença do atual número 100 do mundo em fases tão adiantadas de torneios do Grand Slam, precisamente dois anos depois de, então sem qualquer vitória a este nível, surpreender tudo e todos neste mesmo palco.

Mais abaixo no quadro, o recordista de títulos (sete) Novak Djokovic tem encontro marcado com Milos Raonic no outro encontro dos quartos de final que pode resultar na tão aguardada meia-final entre o helvético e o sérvio. É esperar para ver…

Atualizado às 12h33.

Total
8
Shares
Total
8
Share