Serena Williams está outra vez a um passo de conquistar o primeiro título como “mamã”

Pela quarta vez nos últimos quatro torneios que disputou, Serena Williams está a apenas um triunfo de regressar aos títulos. Depois de falhar em Wimbledon, Toronto e no US Open, a norte-americana carimbou o apuramento para a final de Auckland, onde não só tentará terminar o jejum de quase três anos como alcançar a dobradinha.

Indiscutível à vitória no torneio que se realiza na capital neozelandesa, a ex-número 1 do mundo e atual 10.ª classificada deixou tudo e todos estupefactos: aplicou os parciais de 6-1 e 6-1 em rapidíssimos 44 minutos à compatriota Amanda Anisimova (semifinalista de Roland Garros em 2019), que a idolatra e desde pequena se lembra de querer tê-la pela frente.

Na primeira meia-final, Jessica Pegula (#82) estragou a despedida perfeita de Caroline Wozniacki ao surpreender a ex-líder do ranking depois de perder o primeiro set. Os parciais de 3-6, 6-4 e 6-0 impediram uma final de sonho entre as melhores amigas Williams e Wozniacki (que ainda assim têm a decisão de pares para disputar lado a lado) mas garantiu uma decisão totalmente norte-americana.

Se Serena Williams procura o 73.º troféu da carreira em singulares e o primeiro enquanto mãe (já não conquista uma prova desde o Australian Open de 2017…), para Jessica Pegula o cenário é consideravelmente diferente: será a terceira final e parte em busca do segundo troféu de campeã.

Total
2
Shares
Total
2
Share