Karolina Pliskova regressa à final de Brisbane em busca do bicampeonato

Fotografia: WTA

A checa Karolina Pliskova vai ter uma oportunidade para reconquistar o troféu de campeã do Brisbane International e, ao mesmo tempo, defender os pontos conquistados com o triunfo de 2019. A número dois mundial venceu, este sábado, a japonesa Naomi Osaka (#4) e apurou-se para a final da prova.

O encontro revelou-se extremamente equilibrado durante os dois primeiros parciais. As duas tenistas trancaram a porta às respostas ao serviço uma da outra e o primeiro set teve apenas dois break points, ambos a favor de Pliskova quando Osaka servia a 4-4. Só o tie-break pôde separar as duas e foi um desempate que teve de tudo.

Osaka venceu os primeiros dois pontos e Pliskova venceu os quatro seguintes. Depois foi a vez da nipónica alinhar quatro pontos consecutivos e conquistar o primeiro set point. Entretanto, mais dois set points se seguiram e Pliskova conseguiu sempre superiorizar-se nesses momentos. A checa teve também dois set points ao seu dispor, mas não os aproveitou e acabou mesmo por ceder o parcial, com Osaka a capitalizar no quinto set point que teve.

O segundo set foi quase que tirado a papel químico do primeiro, se tivermos em conta que terminou num tie-break também. Desta vez os break points apareceram em bom número e, ao 11.º jogo, Osaka conseguiu o break que a deixou a servir para o encontro. A antiga número 1 do Mundo chegou a ter um match point no serviço, mas vacilou e Pliskova conseguiu o contra break. No tie-break, a checa foi muito forte e empurrou o encontro para o terceiro set.

O terceiro parcial foi o mais desequilibrado de todos. Pliskova conseguiu quebrar o serviço de Osaka logo a abrir e puxou logo a vantagem para o seu lado. A japonesa ainda teve três break points a favor ao sexto jogo, mas não conseguiu aproveitar e, pior do que isso, cedeu novamente o “saque” no jogo seguinte. De volta ao serviço, Pliskova teve algumas dificuldades para fechar o encontro mas, depois de salvar três break points e desperdiçar dois match points, fê-lo à terceira tentativa. Ao fim de quase três horas de jogo, a checa venceu por 6-7(10), 7-6(3) e 6-2.

Na grande final, Karolina Pliskova vai defrontar a norte-americana Madison Keys. A número 13 do Mundo ainda cedeu o primeiro parcial perante Petra Kvitova (#7), mas foi capaz de operar a reviravolta e de sair vencedora ao fim de pouco mais de duas horas de jogo, com os parciais de 3-6, 6-2 e 6-3.

Total
2
Shares
Total
2
Share