Federer despede-se de 2019 com vitória sobre Zverev na primeira de cinco viagens a Hangzhou

Não, Roger Federer não planeia continuar a competir no circuito profissional até 2023 — ou, por outras palavras, até estar a caminho de celebrar o 43.º aniversário. Mas o suíço comprometeu-se com a cidade de Hangzhou para lá disputar uma exibição anual ao longo de cinco temporadas e a primeira aconteceu este domingo.

Principal figura de cartaz do Hangzhou TMALL Tennis International Tournament — o novo evento de exibição na localidade que é muitas vezes descrita como o “verdadeiro paraíso chinês” —, o atual número 3 do mundo derrotou o bom amigo (e de certa forma agenciado) Alexander Zverev por 6-1, 6-7(7) e 6-2 um dia depois de, ao lado do alemão, ter perdido um duelo de pares para os irmãos Bob e Mike Bryan.

O encontro deste domingo foi o último de Roger Federer em 2019.

Aos 38 anos, o jogador suíço tinha planeado dar início à nova temporada já na primeira semana do calendário, na ATP Cup. Mas no final de outubro anunciou que quer “passar mais tempo com a família” e acabou por retirar o nome do torneio — o que teve como consequência a “desqualificação” da Suíça — e adiar para o Australian Open o arranque da temporada oficial.

Total
3
Shares
Total
3
Share