Davis Cup Finals: o alinhamento e os horários dos quartos de final

Kosmos Tennis

MADRID — Quatro dias bastaram para se disputar uma fase de grupos muito preenchida, emocionante e até confusa e ficarem definidos todos os encontros da fase final da nova Taça Davis. Mas o formato das Davis Cup Finals é de tal forma acelerado que não há tempo para respirar: o primeiro desses confrontos joga-se ainda esta quinta-feira na Caja Mágica de Madrid.

Sérvia, Espanha, Alemanha, Austrália, Grã-Bretanha e Canadá foram os países que avançaram para os quartos de final enquanto primeiros classificados dos respetivos grupos. Já a Rússia e a Argentina, foram “repescadas” esta quinta-feira — passaram o dia de descanso de calculadora na mão e com as várias conjugações de resultados terminaram como os dois melhores segundos classificados da primeira fase do torneio.

Resultados da fase de grupos das Davis Cup Finals:

O sorteio realizado no início do ano — também em Madrid — já tinha determinado o “desenho” da fase a eliminar. Por isso só foi necessário esperar-se pelo apuramento dos segundos melhores classificados para o quadro ficar completo (as regras da competição dizem que essas equipas não podem defrontar logo a seguir um dos países com que partilharam o grupo e como a Rússia partilhou o grupo com a Espanha nem foi necessário fazer um sorteio: quem vai defrontar os anfitriões é a Argentina).

Alinhamento dos quartos de final:

O primeiro confronto a acontecer é o que coloca frente a frente Austrália e Canadá: é jogado já esta quinta-feira, a partir das 18 horas de Madrid e menos uma em Portugal Continental no Centre Court.

Na jornada de quinta-feira jogam-se os restantes, todos com início previsto para meia-hora antes dos horários inicialmente marcados: Sérvia e Rússia medem forças no palco principal a partir das 10h30 locais, enquanto Espanha e Argentina jogam nunca antes das 17h30 no mesmo court e ao mesmo tempo, mas no Stadium 2, a Grã-Bretanha e a Alemanha lutam pela última vaga nas meias-finais.

Para além de um lugar na próxima fase está também em jogo o destino no próximo ano: é que os quatro países semifinalistas nas Davis Cup Finals garantem automaticamente o apuramento para as Davis Cup Finals de 2020, enquanto as restantes equipas têm de jogar a ronda de qualificação, em março de 2020 — que determina os conjuntos que se juntam aos quatro semifinalistas na fase final e os que descem ao novo Grupo Mundial I (a nova “forma” dos antigos Grupos Zonais).

Total
1
Shares
Total
1
Share