Bruguera teve de convencer Nadal a não regressar ao court à 1h para jogar o par

Kosmos Tennis

MADRID — Para a Espanha, a Rússia revelou-se um osso muito duro de roer no confronto que marcou a estreia da equipa da casa nas novas Davis Cup Finals. E para além dos adversários o capitão Sergi Bruguera teve outro assunto com que lidar: conseguir convencer o número 1 do mundo, Rafael Nadal, a não regressar ao court à 1h da manhã.

Como contou à imprensa na curta “flash interview” que se seguiu à vitória final, depois de derrotar Karen Khachanov em dois sets equilibrados o tenista maiorquino foi rapidamente para os balneários com o intuito de trocar de roupa e voltar ao campo já depois da uma da manhã para fazer parte do encontro de pares.

Rafael Nadal não revelou os argumentos que Sergi Bruguera utilizou para o convencer a deixar o duelo para Feliciano López e Marcel Granollers, mas passarão pelo desgaste físico e emocional associado ao encontro de alto nível que disputou com Karen Khachanov, a necessidade de recuperar totalmente para a jornada desta quarta-feira — a Espanha defronta a Croácia a partir das 18 horas — e tentar combater a adrenalina de que o próprio tenista falou quando teceu críticas à hora a que a jornada terminou.

Certo é que mesmo sem Rafael Nadal em missão redobrada a Espanha conseguiu dar a volta às investidas russas e encerrar a noite madrugada com uma pequena fiesta perante os vários milhares de resistentes que assistiram ao encontro até ao fim, mesmo se esta quarta-feira é dia de trabalho para a maioria.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."