Nuno Borges quebra malapata portuguesa e estreia-se a ganhar em Challengers

Beatriz Ruivo/Federação Portuguesa de Ténis

Foi preciso esperar pelo segundo dia de competição no Maia Open para se encontrar a primeira vitória portuguesa. O wild card Nuno Borges, número 614 do Mundo, contrariou o teórico favoritismo de Roberto Ortega-Olmedo (232.º) e venceu com os parciais de 6-1 e 7-6(9), carimbando o passaporte para a segunda ronda do Challenger nacional.

A primeira vitória do tenista luso em quadros principais de torneios da categoria Challenger começou a escrever-se em 35 minutos. Depois de ter sido quebrado no jogo inaugural, Borges alinhou seis jogos consecutivos para aplicar um “corretivo” ao tenista espanhol.

O segundo parcial revelou-se muito mais equilibrado, com os dois tenistas a segurarem os jogos de serviço sem darem grandes hipóteses ao adversário. Nuno Borges foi o único a beneficiar de um break point, quando Ortega-Olmedo servia a 2-2, mas não conseguiu capitalizar. O set acabou por se decidir no tie-break, onde o tenista português desperdiçou três match points e salvou um set point antes de, à quarta tentativa, fechar o encontro a seu favor.

Pela primeira vez apurado para a segunda ronda do quadro principal de um Challenger, Nuno Borges vai agora ter pela frente o quinto cabeça de série, o húngaro Attila Balazs (137.º), que teve acesso direto à segunda eliminatória.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.