ATP Finals. Tsitsipas volta a brilhar e a derrotar Federer para chegar à grande final

10 meses depois da histórica vitória no Australian Open, Stefanos Tsitsipas voltou a levar a melhor sobre Roger Federer. Desta vez em Londres e para chegar à final do Nitto ATP Finals, o “Torneio dos Maestros” que reúne na famosa O2 Arena os oito melhores jogadores do ano.

Naquele que foi o encontro com maior diferença de idades da história do torneio, Tsitsipas (21 anos) fez uso da grande eficácia na resposta e no ataque ao serviço para derrotar Federer (38 anos) em apenas duas partidas, com os parciais de 6-3 e 6-4.

Muito longe do nível que apresentou dois dias antes para surpreender Novak Djokovic e dar um passo de gigante rumo ao desejado sétimo título no ATP Finals, o tenista helvético desperdiçou quase tantas oportunidades como em Melbourne: se no Australian Open terminou o duelo da quarta ronda com um saldo de 0/12 em pontos de break, este sábado só converteu 1 dos 12 de que dispôs.

Tsitsipas, por sua vez, soube aproveitar praticamente todas as hipóteses de que dispôs (3/4).

O momento mais importante de todo o duelo foi o nono jogo, em que o campeão do Millennium Estoril Open se agarrou com unhas e dentes ao serviço para sobreviver a 13 minutos de tensão, salvar dois break points e conseguir, à sétima oportunidade, fechar finalmente o parcial.

Federer, que até então não tinha convencido, elevou significativamente o nível de jogo e forçou Tsitsipas a brilhar para conseguir fechar o parcial e o sucesso do grego traduziu-se numa espécie de “machadada final” para o suíço, que apesar de ainda ter voltado à carga (dispôs, inclusive, de duas oportunidades para quebrar quando o adversário serviu para fechar o encontro) já não o conseguiu fazer com a mesma confiança ou assertividade.

Um dia depois de ter ficado muito perto da segunda vitória da carreira frente a Rafael Nadal, Stefanos Tsitsipas carimbou a segunda perante Roger Federer para chegar à final mais importante da carreira: no domingo, vai lutar pelo título do torneio mais importante do calendário logo a seguir aos quatro Grand Slams.

O adversário sairá do duelo desta noite (nunca antes das 20 horas locais e de Portugal Continental) entre Dominic Thiem — que já derrotou Roger Federer e Novak Djokovic esta semana — e o campeão em título Alexander Zverev (carrasco de Rafael Nadal).

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."