Zverev confirma “renascimento” e marca encontro com Medvedev na final de Xangai

A vitória sobre Roger Federer não foi um acidente de percurso: depois de vários meses “adormecido”, Alexander Zverev está novamente a praticar o seu melhor ténis e este sábado garantiu um lugar na grande final do Masters 1000 de Xangai, onde vai defrontar um jogador contra o qual tem um registo perfeito.

Detentor de três títulos em torneios Masters 1000 (e outras duas finais), o tenista alemão de 22 anos já não brilhava em torneios tão grandes desde a temporada transata mas aproveitou da melhor forma o balanço e confiança ganhos na véspera e derrotou Matteo Berrettini em dois sets, por 6-3 e 6-4, para seguir em frente na prova chinesa.

Com uma exibição muito autoritária, Zverev — que está a precisar desesperadamente de pontos para garantir um lugar no ATP Finals, onde tem o título a defender — “despachou” um dos jogadores que mais tem brilhado ao longo dos últimos meses para marcar encontro com outro: Daniil Medvedev.

O russo, de 23 anos, voltou a passar por Stefanos Tsitsipas e está apurado para a sexta final consecutiva no circuito ATP. Mais: a decisão em Xangai será a nona da temporada, um número que bate os registos de toda a concorrência.

O frente a frente entre Alexander Zverev e Daniil Medvedev é totalmente favorável ao jogador alemão (quatro vitórias), mas todos os encontros aconteceram entre setembro de 2016 e agosto de 2018, ou seja, antes da verdadeira explosão do tenista russo, que já é de longe o jogador com mais vitórias em 2019 e procura um segundo título consecutivo em torneios Masters 1000.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."