Medvedev volta a derrotar Tsitsipas e chega à nona final da temporada

Daniil Medvedev. Uma e outra vez, Daniil Medvedev.

O tenista russo de 23 anos continua a cimentar o seu lugar entre os melhores jogadores do mundo e este sábado derrotou Stefanos Tsitsipas pela quinta vez em outros tantos encontros para chegar à final do Masters 1000 de Xangai. Será nada mais, nada menos do que a nona final do ano (sexta consecutiva) para a grande sensação do momento.

Frente a frente com o amigo-tornado-rival pela quinta vez na história do circuito profissional (segunda da temporada), o carismático Medvedev voltou a sorrir por último graças a uma prestação praticamente exímia, que o viu espremer ao máximo todas as hipóteses que teve para ganhar terreno. De tal forma que até fez desta a primeira vitória em parciais diretos sobre Tsitsipas.

No primeiro set, o jogador natural de Moscovo — mas que, tal como o adversário, tem residência oficial em Monte Carlo — aproveitou dois erros ao 5-5 do tie-break para passar para a frente no marcador (antes, ao 4-4, salvou três pontos de break no serviço); no segundo, conseguiu criar uma oportunidade e agarrou-a com unhas e dentes para, logo ao terceiro jogo, ganhar uma vantagem que parecia mais do que suficiente para assinar a vitória. Mas no momento de servir para o encontro o russo acusou pela primeira vez a pressão e cedeu o serviço de forma apática, sendo forçado a reagir para, logo no jogo seguinte, recuperar a liderança e, à segunda, não falhar a tarefa.

A vitória foi assinada em 1h38, com os parciais de 7-6(5) e 7-5, e permite a Daniil Medvedev aceder por uma impressionante nona vez (!) a uma final esta época.

Vice-campeão em Brisbane, Barcelona, Washington, Montreal e Nova Iorque (onde se estreou em finais do Grand Slam) e campeão em Sófia, Cincinnati e São Petersburgo, o número quatro mundial parte agora em busca do segundo título em torneios Masters 1000 — e o primeiro troféu da carreira em solo asiático.

O derradeiro adversário da grande sensação dos últimos meses no circuito masculino só será conhecido no final da jornada, uma vez que a meia-final entre Alexander Zverev e Matteo Berrettini (um estreante nestas andanças) está marcada para a sessão noturna em Xangai — deverá começar às 13h de Portugal Continental.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."