Fred Gil e Fábio Coelho marcam meia-final de amigos no Campeonato Nacional

Fotografia: André Ferreira/Federação Portuguesa de Ténis

FUNCHAL — Pela segunda vez no espaço de um mês, Frederico Gil e Fábio Coelho vão estar frente a frente. Os dois responderam positivamente à chamada desta quinta-feira e selaram as respetivas passagens às meias-finais do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, fase que também alcançaram há um ano mas em partes distintas do quadro.

No segundo duelo do dia no court central, Frederico Gil deu poucas hipóteses ao sonho de Tiago Torres, uma das figuras dos primeiros dias de prova, que em tempos lhe tinha prometido uma luta que, apesar da derrota por 6-2 e 6-2, conseguiu oferecer.

Fred Gil vs. Tiago Torres, quartos de final do Campeonato Nacional Absoluto:

Publicado por Raquetc em Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Antes do triunfo do primeiro cabeça de série já Fábio Coelho tinha seguido em frente — e novamente com uma vitória bastante tranquila: desta vez, afastou Paulo Fernandes por 6-1 e 6-0 num encontro para o qual entrou com um sinal de alerta, uma vez que o frente a frente era favorável ao adversário.

“Apesar de me considerar favorito estava com muito receio porque tinha perdido com ele na última vez e estava a perder no confronto direto. Entrei muito nervoso mas também o senti muito assim. Os quatro primeiros jogos foram muito cruciais para o decorrer do jogo e tive a felicidade de caírem para o meu lado. A partir daí tornou-se muito mais fácil porque também senti que ele se foi abaixo mentalmente mas sobretudo fisicamente”, contou.

Já sobre o próximo desafio, que tem em jogo um lugar na grande final de singulares da prova rainha do ténis português, Fábio Coelho mostrou-se motivado para fazer frente ao seu grande ídolo. “Sinto que a pressão está toda do lado do Fred, porque é o melhor classificado e tem todo o historial a favor dele, e vou fazer de tudo para ganhar o jogo. Não quero ser corpo presente, quero mostrar que estou lá para ganhar.”

Este será o segundo encontro no espaço de um mês entre Coelho e Gil, que levou a melhor rumo aos quartos de final do ITF da Beloura, em Sintra, na primeira vez. O jovem oliveirense considerou que esse encontro o vai ajudar na abordagem à meia-final de sexta-feira porque “serviu muito para eu me conseguir desbloquear e ter uma primeira impressão de como é que é o jogo dele. Treinamos muitas vezes mas não é a mesma coisa que em jogo. Ele conhece-me muito bem e eu a ele, sabemos os pontos fortes um do outro e por isso desta vez vou tentar jogar de forma diferente. Acredito nas minha capacidades e sinto que estou perto desse nível, posso morder os calcanhares e fazer um bom resultado.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."