US Open. Zverev sofre para seguir em frente em noite para os canadianos

Fotografia: Brad Penner/USTA

O alemão Alexander Zverev não teve um dia nada fácil na estreia em Nova Iorque. No entanto, o número seis mundial conseguiu sair vencedor de uma batalha de três horas e 13 minutos frente a Radu Albot (41.º ATP), com os parciais de 6-1, 6-3, 3-6, 4-6 e 6-2.

Depois de se ter exibido a um bom nível nos primeiros dois sets, Zverev perdeu a concentração e viu o nível da resposta de Albot melhorar consideravelmente. Quando deu por si, o alemão estava já a disputar um quinto set, onde recuperou o foco de maneira a arrancar a vitória “a ferros”.

Na segunda ronda, o grau de dificuldade vai aumentar para o sexto cabeça de série, que vai defrontar o norte-americano Frances Tiafoe (45.º). Tiafoe vencia Ivo Karlovic por 6-2, 6-3 e 1-2 quando o croata se retirou da partida.

Vasek Pospisil surpreende e Shapovalov vence duelo de canadianos

A noite estava reservada para os canadianos, ainda que um deles tenha acabado eliminado. Num confronto entre compatriotas, Denis Shapovalov “arrasou” Felix Auger-Aliassime por 6-1, 6-1 e 6-4.

O número 33 mundial, que conseguiu em Winston-Salem voltar às boas campanhas, esteve a um nível verdadeiramente deslumbrante. Com um aproveitamento de 60% em break points (6/10), Shapovalov construiu um resultado robusto e que deixou o 19.º cabeça de série fora da prova.

A noite foi ainda de outro canadiano: Vasek Pospisil. Outrora uma promessa do ténis do seu país, mas que foi fortemente fustigado por lesões, Pospisil voltou a viver um momento de glória esta terça-feira, ao colocar um fim na campanha do russo Karen Khachanov.

Atualmente num longínquo 216.º lugar do ranking, pelo que joga em Nova Iorque com ranking protegido, Pospisil apresentou um grande nível de jogo. Apesar de ter tido quase o dobro dos erros não forçados do adversário (61 contra 38), o canadiano também assinou muitos mais winners (53 contra 37).

Acima de tudo, Pospisil jogou sempre muito bem nos pontos importantes, salvando nove dos 12 break points que enfrentou e convertendo quatro dos seis de que dispôs. Ao fim de umas longas três horas e 54 minutos, o ex-número 25 mundial venceu com os parciais de 4-6, 7-5, 7-5, 4-6 e 6-3.

Na segunda ronda, Denis Shapovalov aguarda pelo vencedor do embate entre Henri Laaksonen (119.º) e Marco Cecchinato (66.º), enquanto que Vasek Pospisil já sabe que vai defrontar Tennys Sandgren (72.º). O norte-americano também saiu por cima de uma maratona de cinco sets com Jo-Wilfried Tsonga, numa reviravolta épica com os parciais de 1-6, 6-7(2), 6-4, 7-6(5) e 7-5.

Total
4
Shares
Total
4
Share