Rafael Nadal: “Tenho o meu estilo, às vezes melhor, às vezes pior”

Fotografia: Darren Carroll/USTA

O espanhol Rafael Nadal arrancou da melhor maneira em Nova Iorque, ao vencer a primeira ronda frente a John Millman por 6-3, 6-2 e 6-2. No final do encontro, o tenista maiorquino sentou-se na sala de imprensa para responder às questões dos jornalistas.

Um dos principais temas de conversa foi a forma física do espanhol. Abordado sobre um “novo corpo” e “um novo estilo de jogo” após ter sido muito marcado por lesões, Rafa discordou: “Não tenho um estilo de jogo diferente. Tenho o meu estilo, às vezes melhor, às vezes pior. Quando estás confiante e a jogar bem, parece que tens um estilo diferente porque podes jogar de forma mais agressiva do que quando estás a jogar mal, que jogas mais na defensiva.

Faz parte do trabalho. Estou contente com a forma como ganhei esta noite. É um bom arranque, vamos ver”, começou por analisar.

Enquanto Nadal procura mais um troféu em Flushing Meadows, Andy Murray vai jogando o torneio da categoria Challenger que a academia do espanhol em Maiorca recebe. Para o número dois mundial, é muito bom ter Murray na sua academia e o facto deste estar a jogar um Challenger é um bom sinal:

“Para nós na academia é uma grande notícia que ele esteja por lá. Vi o court onde ele estava a jogar ontem, estava cheio. Penso que é excelente para ele e para nós. Pessoalmente, estou feliz por ele. Fez muitas coisas para tentar voltar ao court e jogar ténis.

A decisão de ir jogar um Challenger é porque ele se sente bem, na minha maneira de ver as coisas. Se não te sentires muito bem, jogas no circuito normal e vês como corre. Se um jogador como o Andy é capaz de ir jogar um Challenger é porque se sente muito bem fisicamente e quer fazer jogos”, afirmou.

O maiorquino falou ainda sobre o afastamento de quatro tenistas do top-10, afirmando que Stefanos Tsitsipas “teve uma primeira ronda difícil” e que Dominic Thiem “tem estado doente nos últimos 10 dias”. Em relação a Karen Khachanov e Roberto Bautista Agut, as suas eliminações apanharam Nadal de surpresa.

Na segunda ronda, o maiorquino defronta Thanasi Kokkinakis e fez uma primeira análise sobre o australiano. “Tem uma grande direita e um grande serviço. É um jogador perigoso. Preciso de ir para o court e jogar bem, caso contrário vai ser um jogo muito difícil.

Vamos ver. Tive sensações mais ou menos positivas hoje. Preciso de melhorar todos os dias. Vencer por este resultado permite-me ter mais um bom treino. Espero estar pronto para daqui a dois dias, sabendo que o Thanasi é um desafio complicado na segunda ronda”, concluiu.

Total
3
Shares
Total
3
Share