Suar para ganhar: Barty inverte desvantagem e vence na estreia

A australiana Ashleigh Barty, número dois mundial, esteve perto de proporcionar uma surpresa (pela negativa) na primeira ronda do US Open. A campeã em título de Roland Garros esteve em desvantagem perante a cazaque Zarina Diyas (80.ª WTA), mas teve a capacidade de reagir e acabou por vencer com os parciais de 1-6, 6-3 e 6-2.

O primeiro set foi completamente dominado pela menor cotada, que não permitiu grandes aventuras a Barty e precisou de apenas 28 minutos para fazer soar os alarmes do Arthur Ashe Stadium. A resposta, no entanto, estava para vir.

Obrigada a puxar do melhor ténis para impedir o afastamento precoce, Barty ameaçou o break numa fase inicial do set e acabou mesmo por consumá-lo mais tarde, na reta final. A tenista australiana quebrou o serviço de Diyas na melhor altura, colocando-se a servir para a conquista do set e não desperdiçando a oportunidade.

A vitória na segunda partida mudou completamente o encontro. Barty passou a ser a tenista dominadora em court e Diyas sem argumentos para contrariar o maior poderio da número dois mundial, que continuou a controlar o encontro até consumar a reviravolta, ao cabo de uma hora e 43 minutos.

Na segunda ronda, Ashleigh Barty vai medir forças com a vencedora do embate entre Lauren Davis (73.ª) e a qualifier Johanna Larsson (171.ª).

Total
3
Shares
Total
3
Share