One down, two to go: Domingues entra a ganhar em Nova Iorque

João Domingues
Fotografia: Álvaro Isidoro/Millennium Estoril Open

Melhor estreia era impossível para João Domingues em Nova Iorque. O tenista português entrou esta terça-feira em court para disputar a primeira ronda da fase de qualificação do US Open, e levou a melhor sobre o cazaque Aleksandr Nedovyesov (225.º ATP) de forma bem clara, com parciais de 6-2 e 6-2.

O tenista luso, que ocupa o 185.º lugar na hierarquia mundial, entrou muito forte no encontro e rapidamente chegou ao break, adiantando-se por 0-3. Nedovyesov procurou reagir, venceu um jogo de serviço, mas rapidamente voltou a ceder o saque para um Domingues com um elevado grau de aproveitamento nos pontos disputados com a segunda bola do adversário (venceu 70% no primeiro set).

O tenista de 32 anos, que em abril de 2014 foi 72.º do ranking ATP, ainda conseguiu recuperar um dos breaks e encurtar a distância para 2-5, mas Domingues não esperou sequer pelo seu jogo de serviço para fechar o parcial, tendo-o feito com mais um break e ao fim de apenas 28 minutos de jogo.

No segundo set o tenista português manteve a toada e rapidamente chegou a mais uma quebra de serviço. A qualidade da resposta do oliveirense foi um fator crucial durante todo o encontro e algo com que Nedovyesov não conseguiu lidar. Ao fim de apenas 68 minutos, o tenista de 25 anos carimbou o passaporte para a próxima ronda.

Com a primeira vitória em solo norte-americano garantida, João Domingues está agora a dois triunfos de alcançar o quadro principal, onde já se encontra João Sousa. O tenista de Oliveira de Azeméis tem encontro marcado na segunda ronda do qualifying com o russo Evgeny Donskoy (123.º), ex-número 65 mundial e que bateu o espanhol Bernabe Zapata Miralles (233.º) por 6-2 e 6-3.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.