BTA Futures II. Terça-feira agridoce para os portugueses nos pares

O segundo dia de competição na Beloura Tennis Academy não ficou apenas marcado pelo arranque do quadro principal de singulares, mas também pelo de pares. Nessa vertente, esta terça-feira foi agridoce para os tenistas portugueses.

A maior surpresa do dia foi o afastamento da dupla melhor cotada, composta por Francisco Cabral e Gonçalo Falcão. Os primeiros cabeças de série caíram aos pés do britânico Stuart Parker e do lituano Julius Tverijonas, com parciais de 7-5 e 6-4.

Ainda dentro das duplas 100% lusas, Miguel Gomes e Tomás Luís foram afastados pela dupla luso-brasileira composta por Afonso Salgado e Filipe Brandão, com parciais de 6-0 e 6-4. Melhor sorte tiveram as duplas compostas por Fábio Coelho e João Graça e por Hugo Maia e Manuel Gonçalves.

Os primeiros levaram a melhor sobre os terceiros cabeças de série, o francês Antoine Cornut Chauvinc e o belga Yannick Mertens, num encontro que apenas se decidiu no super tie-break. Depois dos melhores cotados terem arrecadado o primeiro parcial por 7-5, a dupla portuguesa respondeu com um expressivo 6-1 no segundo set e acabou a vencer por 10-8 no desempate.

Já Hugo Maia e Manuel Gonçalves bateram a dupla britânica composta por Llewelyn Bevan e Sizya Ernest Kivanda, por 6-1 e 6-3. Os restantes portugueses a entrar em court acabaram todos afastados, sendo que todos eles jogaram com parceiros de outra nacionalidade.

Illia Stoliar, ao lado do brasileiro Eduardo Almeida, foi derrotado pelos britânicos Adam Jones e Ewen Lumsden, pelos parciais de 7-6(4) e 6-2. Também a jogar com um parceiro brasileiro, no caso Pedro Gabriel Rodrigues, André Rodeia cedeu por 6-1 e 6-4 perante Bernardo Oliveira e Peter Bothwell, os quartos pré-designados. Por último, Valentin de Carvalho fez dupla com Elyas Abdulnabi, do Bahrain, e acabou derrotado por 6-1 e 6-3 pela dupla composta pelo austríaco Peter Goldsteiner e pelo ucraniano Pavel Shumeiko.

No fim do primeiro dia de prova no quadro de pares, o contingente português desceu de 12 para cinco elementos.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.