Svetlana Kuznetsova não tinha visa. Agora está na final do torneio de Cincinnati

Quando, no início do mês, anunciou a desistência do torneio de Washington devido a problemas na renovação do visto, Svetlana Kuznetsova parecia ter pela frente um verão norte-americano muito complicado.

Mas a situação foi rapidamente resolvida e a tenista russa reagiu tão bem quanto podia, de tal forma que na tarde deste sábado reservou um lugar na final do importante torneio de Cincinnati, no Ohio.

Aos 34 anos, e no regresso depois várias lesões que perturbaram grande parte da temporada, a ex-número dois mundial deu uma verdadeira lição à número um do mundo Ashleigh Barty: 6-2 e 6-4 foram os parciais daquele que foi o terceiro triunfo da semana contra uma jogadora do top 10 mundial.

Depois de falar o torneio de Washington porque não conseguiu renovar o visto a tempo, Svetlana Kuznetsova já tem garantida a subida de 91 lugares e está apurada para a final mais importante desde que foi finalista em Indian Wells, em março de 2017.

E a separá-la do 19.º título do palmarés (onde constam os troféus de campeã do US Open, em 2004, e de Roland Garros, em 2009) estará uma jogadora da casa: ou Madison Keys ou Sofia Kenin, que vão medir forças quando os céus derem tréguas e o court central de Cincinnati estiver seco.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."