Quatro portugueses entre os cabeças de série do BTA Futures I

SINTRA — Enchente na Beloura Tennis Academy: o primeiro de dois torneios internacionais masculinos a acontecerem na academia sintrense já tem 11 tenistas portugueses confirmados no quadro principal de singulares e quatro deles integram a lista de cabeças de série.

Fred Gil (371.º ATP) é o jogador mais cotado entre os inscritos, seguido de João Monteiro (479.º), que nesta mesma Beloura Tennis Academy se sagrou campeão nacional absoluto pela primeira vez, no ano de 2016.

Como pré-designados surgem ainda Tiago Cação (na quarta posição), que vai defrontar o compatriota Manuel Gonçalves (wild card), e Nuno Borges (quinto).

Luís Faria, Francisco Cabral, Daniel Batista e Fábio Coelho foram os outros jogadores a entrarem diretamente no quadro, enquanto Hugo Maia e Pedro Araújo completam o contingente luso merecedor de convites por parte da organização.

É importante ressalvar que este já bem composto grupo lusitano ainda pode receber a companhia de mais jogadores, uma vez que Gonçalo Falcão, André Rodeia, Paulo Fernandes e Bernardo Roque se colocaram, esta segunda-feira, a apenas um passo de chegarem ao quadro principal do BTA Futures I.

Enchente ainda maior em pares

Se em singulares são 11 os jogadores portugueses já confirmados no quadro, na variante de pares há 12 tenistas “da casa” em ação: Frederico Gil e Gonçalo Falcão são os primeiros cabeças de série e Nuno Borges e Francisco Cabral os terceiros. Luís Faria/Daniel Batista e Manuel Gonçalves/André Rodeia (wild cards) compõem as restantes duplas 100% nacionais, enquanto Hugo Maia faz parceria com o espanhol Pol Sanchez Vinas, Valentin De Carvalho com Hasan Abdulnabi (do Bahrain), Fábio Coelho com o brasileiro Filipe Brandão e Illia Stollier com Eduardo Lobo da Rosa de Almeida, também do Brasil.

Total
4
Shares
Total
4
Share