Matilde Jorge faz a dobradinha na Taça Diogo Nápoles

Final feliz, muito feliz para Matilde Jorge na Taça Diogo Nápoles: a jovem vimaranense sagrou-se campeã de singulares e pares daquela que é a segunda de cinco provas do circuito mundial juvenil a acontecer em solo nacional ao longo da temporada de 2019.

Quarta cabeça de série do torneio jogado no Lawn Tennis Clube da Foz, a jovem portuguesa de apenas 15 anos liderava por 6-3 e 2-0 frente a Sarah Mueller, da Alemanha, quando contou com a desistência da segunda pré-designada para vencer a grande final de singulares.

O triunfo deste domingo tratou-se do sexto da semana em parciais diretos para Matilde Jorge, ela que pouco depois regressou ao court para, ao lado de Nahia Berecoechea (França), vencer também a variante de pares: 6-3 e 6-4 foram os parciais do encontro decisivo, ganho contra as portuguesas Mafalda Guedes e Matilde Morais.

Esta é a segunda vez que Matilde Jorge se sagra campeã de singulares de um torneio do circuito mundial juvenil, depois de o ter feito pela primeira vez na Vila do Conde Junior Tennis Cup, há um ano — uma defesa do título que vai iniciar já na segunda-feira.

No quadro de pares masculinos a vitória também se celebrou em português, com Hugo Maia e Manuel Gonçalves a superarem os britânicos Archie Graham e Alexander Knox Jones por equilibrados 3-6, 5-2 e 11-9 para ficarem com o título.

No quadro de singulares, o bracarense Gonçalves justificou o wild card recebido ao chegar aos quartos de final e Maia foi um passo mais longe, perdendo apenas (por 7-6[8] e 6-3) para o futuro campeão, Pablo Masjuan Ginel.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."