Manerbio. Dia negro para Gonçalo Oliveira e Frederico Silva

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

A participação portuguesa no Challenger de Manerbio, em Itália, chegou esta quarta-feira ao fim. Chamados à estreia em court, Gonçalo Oliveira e Frederico Silva não conseguiram confirmar o teórico favoritismo e acabaram afastados na segunda ronda da competição.

A defender o estatuto de 10.º cabeça de série, que lhe conferiu um bye na primeira ronda, Gonçalo Oliveira entrou em court para medir forças com o transalpino Andrea Pellegrino, situado no 329.º lugar do ranking mundial. O tenista luso, que esta semana é 264.º da hierarquia, demorou a entrar no encontro, e quando deu por si, já estava com uma desvantagem de um set.

Na segunda partida, apesar de ter sofrido o primeiro break, Gonçalo Oliveira ainda conseguiu devolver a quebra de serviço. Porém, o tenista natural do Porto voltou a ceder o serviço e acabou afastado com parciais de 6-1 e 6-4 ao fim de 69 minutos.

O mesmo destino teve Frederico Silva, 12.º pré-designado em solo italiano. O pupilo de Pedro Felner defrontou o argentino Francisco Cerundolo (299.º ATP) e acabou derrotado em três sets.

Depois de uma primeira partida com muitas quebras de serviço e onde o português ainda salvou dois set points antes de Cerundolo conseguir fechar no serviço, a resposta do tenista das Caldas da Rainha surgiu na segunda partida.

Novamente num set com um elevado número de quebras de serviço, saiu desta vez por cima o melhor cotado dos dois – que ocupa o 277.º lugar do ranking esta semana – de forma a forçar um terceiro parcial. No entanto, o terceiro set foi completamente dominado por Cerundolo e, ao fim de duas horas e 16 minutos, o argentino triunfou com os parciais de 6-4, 3-6 e 6-1.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.