A jogar em casa, Dominic Thiem marca encontro com Albert Ramos na final de Kitzbuhel

Em casa manda ele: depois de duas passagens desastrosas pelo torneio de Kitzbuhel, Dominic Thiem está novamente a jogar bom ténis no “seu” torneio e na tarde desta sexta-feira qualificou-se para a segunda final no Generali Open. Albert Ramos, a viver um dos melhores momentos da carreira, será o derradeiro adversário.

Número quatro do ranking ATP e já com dois títulos acrescentados ao currículo desde que a temporada começou — para além de mais uma final em Roland Garros —, a estrela da casa passou com distinção por Lorenzo Sonego, ao derrotar o italiano (56.º) com os parciais de 6-3 e 7-6(6).

Se no primeiro set uma quebra de serviço bastou — ao sétimo jogo, momento em que apostou na maior profundidade de bola e conseguiu empurrar o adversário até aos painéis publicitários —, no segundo a tarefa foi mais difícil: Thiem deixou-se quebrar logo ao primeiro jogo, perdeu a concentração e permitiu que Sonego recuperasse espaço e entrasse mais em jogo.

Mas a resposta chegou e o tenista da casa voltou a sorrir no serviço do adversário. Só que a concentração já não era a mesma e, depois de várias trocas de argumentos com o árbitro de cadeira e, até, de uma interrupção devido à chuva (que já tinha atrasado o começo do encontro), só no tie-break é que Dominic Thiem conseguiu “cantar” vitória.

Com a passagem à final, Dominic Thiem ganha direito a lutar uma vez mais por um inédito título em casa. Em 2014, na primeira final que disputou perante o seu público, o austríaco entrou bem mas permitiu a reviravolta a David Goffin, que venceu por 4-6, 6-1 e 6-3.

Caso erga o troféu, será campeão de um torneio do ATP Tour pela 14.ª vez na carreira e terceira só este ano — já venceu o Masters 1000 de Indian Wells e o ATP 500 de Barcelona, em terra batida. Mas para isso terá de passar por Albert Ramos, o espanhol que há menos de uma semana foi campeão em Gstaad e esta sexta-feira se desenvencilhou do promissor Casper Ruud, com parciais de 7-5 e 6-4.

João Sousa, que foi finalista do torneio na época de 2017, tinha prevista a participação no mesmo mas optou por desistir, tendo como próxima paragem no circuito mundial o ATP Masters 1000 do Canadá que este ano se joga em Montreal (a cidade de Toronto tem a seu cabo a organização do torneio feminino).

Total
2
Shares
Total
2
Share