Cinco anos depois, Fred Gil volta a vencer em quadros principais de torneios Challenger

A viagem de Fred Gil a Segóvia, na região de Castela e Leão, não poderia estar a correr melhor: um dia depois de ter ultrapassado o qualifying do torneio Challenger que lá se realiza, o jogador português (17.º no ranking ITF e 667.º ATP) somou a primeira vitória dos últimos cinco anos em quadros principais de eventos deste circuito.

Frente a frente com Gerard Granollers (433.º ATP), irmão do ex-top 20 Marcel Granollers, o tenista natural de Sintra conseguiu ser mais forte e vencer pelos parciais de 7-6(5) e 6-4 quando estavam decorridos 83 minutos de encontro.

Depois de perder o serviço logo no primeiro jogo do duelo, Gil investiu na resposta e recuperou de imediato a quebra, com o equilíbrio a manter-se até ao final do parcial, que acabou por ser decidido no tie-break.

No reatar do encontro, o português (ex-número 62 ATP e bem mais experiente do que o adversário) entrou melhor e com paciência aproveitou o primeiro break point de que dispôs, ao quinto jogo, para ganhar a vantagem que se revelaria suficiente para somar uma importante vitória.

Apurado para a segunda ronda do quadro principal de singulares de um torneio Challenger pela primeira vez desde setembro de 2014, também em solo espanhol (foi no Challenger de Sevilha, onde tinha igualmente passado pela fase de qualificação), Frederico Gil já sabe que vai medir forças com Baptiste Crepatte.

O tenista francês é o 14.º candidato ao título (razão pela qual ficou isento da primeira ronda neste Open Castilla Y Leon Villa de El Espinar) e tal como ele vem de disputar o Porto Open, onde era o primeiro pré-designado e acabou derrotado pela sensação do torneio, Daniel Rodrigues.

Total
12
Shares
Total
12
Share