Inês Murta na final de pares do Porto Open praticamente sem jogar

PORTOInês Murta só jogou (e venceu) uma ronda, mas já está apurada para a final de pares do Porto Open. A 20.ª edição do torneio tem sido alvo de várias peripécias e os acontecimentos acabaram por se tornar favoráveis à algarvia, que contou com duas desistências nas últimas eliminatórias.

A formar parceria com a sueca Jacqueline Cabaj Awad, a jogadora portuguesa disputou o primeiro e único encontro de pares até ao momento… Na terça-feira. Nos courts semi-cobertos do Club Sportivo Nun’Alvares, as duas venceram Myrtille Georges e Julie Gervais (francesas) por 6-3 e 6-3.

Entretanto, contaram com as desistências das neozelandesas Paige Hourigan e Valentina Ivanov, na segunda ronda, e de Gabriella Da Silva Fick (Austrália) e Magali Kempen (Bélgica), nos quartos de final, pelo que só voltarão à ação no sábado para disputar o encontro do título.

Apesar de ser o mais curioso, por ter resultado na passagem de duas rondas, este está longe de ser o único caso de desistências na atual edição do Porto Open: no quadro masculino outras duas duplas abdicaram de ir a jogo nos quartos de final, uma delas dando a Fábio Coelho e Peter Goldsteiner a passagem às meias-finais.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."