Roger Federer deixa o aviso: “Aos 37 anos, ainda não acabou”

Após o encerrar de uma épica final com Novak Djokovic, que viu o sérvio prevalecer ao fim de cinco longos sets, Roger Federer era, ainda assim, um homem satisfeito. Nas primeiras palavras após o encontro, ainda na relva do Court Central do All England Club, o tenista helvético mostrou-se satisfeito pelo nível apresentado.

“Espero dar a outras pessoas uma oportunidade de acreditar que, aos 37 anos, ainda não acabou. Sinto-me muito bem. Obviamente que isto vai levar algum tempo a recuperar, também em termos físicos, mas está tudo bem. Não podia ter dado mais, dei tudo o que tinha e está tudo bem, isso mantém-se. Está tudo bem e desejo o mesmo para outros que tenham 37 anos de idade”, rematou, entre sorrisos.

Para Roger Federer, é agora hora de voltar ao papel de pai. Sob o olhar da esposa, Mirka, e dos quatro filhos, o helvético deixou o aviso, em tom de brincadeira: “Não vão ficar muito entusiasmados com aquele prato [o troféu de vice-campeão], acho que preferiam levar aquela coisa dourada [o troféu de campeão].”

“É bom vê-los, tivemos uma grande semana aqui e eu amo-os. E agora é hora de voltar ao papel de pai”, concluiu.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.