Ele tem queda para a coisa: Guido Pella afasta vice-campeão de Wimbledon pelo segundo ano consecutivo

Primeiro Marin Cilic, na segunda ronda da edição do ano passado.
Agora Kevin Anderson, na terceira ronda da edição deste ano.

Guido Pella parece ter uma vítima predileta no torneio de Wimbledon e essa é o vice-campeão da edição transata à que disputa, uma vez que o argentino afastou pelo segundo ano consecutivo o vice-campeão em título rumo aos primeiros oitavos de final da carreira em torneios do Grand Slam.

O talentoso esquerdino de 29 anos de idade, atual número 26 mundial e 26.º pré-designado desta 133.ª edição do Major londrino, protagonizou uma das suas melhores exibições de sempre para deixar pelo caminho em pleno Centre Court o sul-africano Anderson, finalista vencido em 2018 e oitavo colocado da hierarquia mundial, graças aos parciais de 6-4, 6-3 e 7-6(4).

Eis um dos melhores pontos do encontro:

Ao longo do embate Pella, que há 12 meses não havia ganho um único encontro sobre relva, só cedeu o seu serviço por uma ocasião e foi capaz de quebrar o do quarto cabeça de série por três vezes, o que foi fundamental para a constituição de uma vantagem de dois sets a zero. No terceiro parcial, ambos retiveram os seus jogos de serviço e acabou por ser um tiebreak excelente do atleta natural de Bahia Blanca (esteve com 5-2) a resolver a contenda.

Um excelente match point para finalizar o assunto:

Presente nesta fase da competição de forma inédita no que diz respeito a eventos desta dimensão, Guido Pella já sabe que para fazer ainda mais história pessoal terá de eliminar o canadiano Milos Raonic (17.º), que comprovou o estatuto de 15.º favorito ao impor-se perante o norte-americano Reilly Opelka (63.º), que havia batido Stan Wawrinka na eliminatória anterior, por 7-6(1), 6-2 e 6-1.

Total
7
Shares
Total
7
Share