Wimbledon: Dominic Thiem cai na estreia pelo segundo ano consecutivo

Fotografia: ATP Tour

O passado tem mostrado que Dominic Thiem não se dá (de todo) bem com os ares do All England Club (só por uma vez foi além da segunda ronda) e esta terça-feira voltou a comprová-lo na sequência de uma derrota do número quatro mundial na primeira ronda de Wimbledon 2019 por 6-7(4), 7-6(1), 6-3 e 6-0.

A defender o estatuto de quinto pré-designado, o austríaco teve pela frente um dos piores adversários possíveis de se apanhar logo na estreia: nada mais, nada menos do que o gigante norte-americano Sam Querrey, atual 65.º ATP mas um antigo número 11 mundial e semi-finalista em SW 19 há dois anos (derrotou Andy Murray, que era o campeão em título, nos quartos de final dessa edição e já havia batido Novak Djokovic na terceira ronda de 2016, sendo que tanto o britânico como o sérvio eram primeiros pré-designados nessas edições).

Detentor de um potente serviço, Querrey sente-se “como peixe dentro de água” em relva e mais concretamente na prova londrina mas até foi Thiem, que tem como melhor prestação os oitavos de final em 2017, a começar melhor graças a uma vitória por 7-4 no tiebreak do primeiro set.

Só que a pouco e pouco “Big Sam” começou a tomar mais iniciativa das trocas de bola e, ainda que Dominic Thiem mantivesse os seus jogos de serviço, o tenista natural de São Francisco ia ficando mais à vontade dentro do estilo de jogo do mais cotado adversário. Tal como no primeiro, também o segundo parcial seria resolvido no derradeiro desempate e desta feita Querrey foi imperial, controlando-o a seu belo prazer para igualar a contenda.

E essa vitória na segunda partida foi o momento-chave da contenda: enquanto Thiem começava a duvidar e a ter na mente os resultados fracos das campanhas anteriores, Sam Querrey acreditava gradualmente na remontada e assim foi: a um terceiro set em que um break na fase final foi suficiente seguiu-se uma série de nove jogos seguidos e um quarto parcial de sentido único que culminou com um bagel e consequente triunfo do perigoso norte-americano de 31 anos.

Enquanto Dominic Thiem diz adeus ao Grand Slam britânico na estreia pelo segundo ano consecutivo, Querrey volta a derrotar um top-4 mundial e segue então para a segunda eliminatória, tendo encontro marcado com o vencedor do duelo entre o chileno Christian Garin (34.º) e o russo Andrey Rublev (79.º).

Ainda esta tarde, destaque para as vitórias em maratonas do australiano Nick Kyrgios (7-6[4], 3-6, 7-6[10], 0-6 e 6-1 contra o compatriota Jordan Thompson) e do 18.º pré-designado, o georgiano Nikoloz Basilashvili (2-6, 4-6, 6-4, 6-4 e 8-6 sobre o tenista da casa James Ward), bem como para o triunfo em sets diretos do cipriota Marcos Baghdatis (6-2, 6-4 e 6-4 perante o canadiano Bradyen Schnur), que disputa o último torneio da carreira em Wimbledon.

Total
17
Shares
Total
17
Share